Mamoplastia Redutora (Redução das Mamas) e Mastopexia (Levantamento das Mamas)

Estes dois procedimentos são conceitualmente similares, pois corrigem a queda das mamas e a flacidez. A diferença reside no fato de que a mamoplastia redutora implica na retirada do excesso de volume mamário e a mastopexia preserva o volume glandular. As cicatrizes resultantes dependem da quantidade de pele a ser retirada, podendo ser um “I”, um “L” ou um “T” invertido.

O procedimento pode ser realizado com bloqueio peridural e sedação ou anestesia geral. Em alguns casos a inclusão de implantes de silicone pode ser associada. O tempo de recuperação varia entre 7 e 10 dias. A alta ocorre no mesmo dia.

OUVI DIZER QUE ALGUMAS PACIENTES FICAM COM CICATRIZES MUITO VISÍVEIS. POR QUE ISSO ACONTECE?

Certas pacientes apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide. Esta tendência deverá ser avaliada durante a consulta inicial. Cicatrizes de cirurgias anteriores ou mesmo acidentais, ajudam no prognóstico.

EXISTE CORREÇÃO PARA CICATRIZES HIPERTRÓFICAS?

Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, o “período mediato” da cicatrização normal (do 30º dia até o 12º mês) como sendo uma complicação cicatricial.

COMO FICARÃO MINHAS NOVAS MAMAS, EM RELAÇÃO AO TAMANHO E CONSISTÊNCIA?

As mamas podem ter seu volume reduzido através da cirurgia; além disso, sua consistência e forma também são melhoradas. Assim é que, para os casos de redução de volume e levantamento de sua posição, podemos optar por vários volumes, dentro das possibilidades que a mama original nos permita planejar, sem comprometê-la futuramente. Aqui, como no caso do aumento do volume, deverão ser equilibradas as proporções entre o volume da nova mama e o tamanho do tórax da paciente a fim de obtermos maior harmonia estética. Nessa ocasião procura-se melhorar o aspecto quanto à flacidez e a forma da mama original.

NO CASO DE NOVA GRAVIDEZ, O RESULTADO PERMANECERÁ OU FICARÁ PREJUDICADO?

Poderá ser preservado, desde que você controle seu aumento de peso durante gestação. Algumas pacientes poderão apresentar diminuição da sustentação da pele mamária, fazendo com que as mamas caiam.

E A LACATAÇÃO, SERÁ NORMAL?

As técnicas atuais preservam o tecido glandular, o que permite, na grande maioria dos casos, a produção normal do leite. Entretanto, a ascensão das aréolas e mamilos pode provocar distorções do sistema ductal, com graus variáveis de dificuldade na extração do leite, o que pode prejudicar a amamentação em algumas pacientes.

O PÓS-OPERATÓRIO DA CIRURGIA MAMÁRIA É DOLOROSO?

Geralmente não, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços nos primeiros dias.

QUANDO PODEREI RETORNAR AOS MEUS EXERCÍCIOS?

Depende do tipo de exercícios. Aqueles relativos aos membros inferiores poderão ser reiniciados entre 21 a 28 dias, evitando-se o “alto impacto”. Os exercícios que envolvam o tórax e abdome, geralmente devem aguardar além de 60 a 90 dias.