Lipoaspiração (Lipoescultura, Hidrolipoaspiração, Minilipoaspiração)

Esta cirurgia tem por objetivo a correção do contorno corporal, através da retirada dos excessos gordurosos localizados. Pode ser realizada em uma série de regiões corporais, que incluem o pescoço, braços, tórax, abdome, costas, glúteos e coxas. Como procedimento isolado tem indicação em áreas com pouca ou nenhuma flacidez de pele. Quando há flacidez torna-se necessária a retirada do excesso cutâneo. Geralmente se realiza com anestesia peridural e sedação ou anestesia local e sedação. O tempo de permanência no hospital varia de acordo com o tamanho da cirurgia: grandes lipoaspirações demandam internação até o dia seguinte à cirurgia, e as intervenções menores permitem a alta no mesmo dia. Em alguns casos a gordura retirada pode ser aproveitada para aumentar outras áreas, como os glúteos e preencher os sulcos da face. O tempo de recuperação varia entre 7 e 14 dias. Existe certa confusão entre os termos: LIPOASPIRAÇÃO E LIPOESCULTURA. Geralmente são conceituais e pode-se dizer que são o mesmo procedimento. A Lipoaspiração é o recurso utilizado para a confecção da lipoescultura (independentemente se realizada somente a retirada da gordura ou a sua reintrodução em outras áreas)

QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A LIPOESCULTURA?

Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de gordura, evidentemente haverá uma redução no peso, que varia de acordo com o volume corporal de cada paciente. Não são, entretanto, os “quilos” retirados que definirão o resultado estético, mas sim as proporções que cada área determinada mantenha com o restante do tronco e os membros. Assim é que, as mulheres que apresentam certo abaulamento no abdome ou em outras partes do tronco, assim como nos quadris e parte superior das coxas, poderão ter uma pele firme ou eventualmente flácida. A avaliação correta de 3 itens: qualidade da elasticidade da pele, quantidade de gordura e sua localização, nos permitem avaliar o resultado. Há casos, em que o(a) paciente está com o peso acima do normal. Recomendamos um equilíbrio prévio, antes da cirurgia, o que nos leva a aconselhar àqueles (as) que assim se apresentem a prosseguir com um tratamento nutricional ou físico prévio. Existem casos em que se retira gordura de certas áreas e se reinjeta esta gordura retirada em outras regiões que necessitam aumentar seu volume. Pequena parte desta gordura poderá se reabsorver. É impossível se prever o percentual de permanência dessa gordura; entretanto, são dedicados cuidados especiais no tratamento dessa gordura, a fim de propiciar maior possibilidade de sucesso.

A LIPOESCULTURA DEIXA CICATRIZ MUITO VISÍVEL?

As cicatrizes resultantes de uma lipoescultura ou lipoaspiração são mínimas, localizadas em diversas partes do corpo, de modo a permitir acesso às áreas a serem operadas. Seu tamanho varia entre 5 a 8 milímetros e são planejadas para ficar pouco visíveis.

A LIPOASPIRAÇÃO CORRIGE AQUELE EXCESSO DE GORDURA SOBRE A REGIÃO DO ESTÔMAGO?

Geralmente sim. Dependendo do seu tipo de tronco (conjunto tórax + abdome), uma vez que não é somente a espessura do panículo adiposo que determina o contorno corporal, mas também as conformações ósseas e musculares.

PODEREI TER FILHOS FUTURAMENTE? O RESULTADO NÃO FICARÁ PREJUDICADO?

O resultado poderá ser preservado, desde que na nova gestação seu peso seja controlado. Se você voltar ao seu peso anterior e sua pele não apresentar flacidez e estrias decorrentes da gravidez, as formas obtidas terão grandes chances de serem mantidas. Devemos salientar, entretanto, que o corpo da mulher sofre variações da forma com o decorrer do tempo, devido à disposição da gordura nas diversas áreas corporais, principalmente no abdome, quadris e coxas. Assim é que a cada 5 ou 10 anos, a disposição da gordura no corpo muda de pessoa para pessoa.

AS REGIÕES ASPIRADAS PODEM ACUMULAR GORDURA NOVAMENTE?

É importante ter em mente que um contorno corporal bonito depende de uma série de fatores, sendo os dois mais importantes são uma alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos. A cirurgia surge com o terceiro elemento capaz de refinar um contorno já existente. Deste modo, é fundamental manter hábitos saudáveis no pós-operatório para a preservação do resultado pelo maior tempo possível. Caso você venha a ganhar peso depois da cirurgia, as áreas aspiradas podem ou não acumular gordura novamente, e isto dependerá de uma tendência particular do seu organismo.

HÁ PERIGO NESTA OPERAÇÃO?

Raramente a lipoaspiração traz sérias complicações, desde que realizada dentro de critérios técnicos. Isto se deve ao fato de se preparar convenientemente cada paciente para o ato operatório, além de ponderarmos sobre a conveniência de associação desta cirurgia simultaneamente a outras. O perigo não é maior nem menor que qualquer outra cirurgia eletiva, ou mesmo uma viagem de avião ou de automóvel, e até o simples atravessar de uma rua. Entretanto, é importante levar em conta, que grandes volumes retirados poderão determinar riscos, tanto no ato operatório quanto no pós-operatório. É consenso, na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que o volume total de gordura a ser retirado por sessão, não ultrapasse 7% do peso corporal. Este importante critério de segurança será rigorosamente cumprido.